quarta-feira, 26 de novembro de 2008

* DESCANSE EM PAZ *

"As palavras de amizade e conforto podem ser curtas e sucintas, mas o seu eco é infindável."

Madre Teresa de Calcutá

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

* ABRAÇO *

Especialmente para ti o meu abraço.
Por não ter as palavras que gostarias de ouvir.
Por não saber como fazer desaparecer essas dor (que vai ser ainda maior).
Por não conseguir que entendas a Paz que ele vai ganhar.
Por tudo o que ele te ensinou.
Pelo quanto ele te ama.
O MEU ABRAÇO.

terça-feira, 18 de novembro de 2008

"A MORTE NÃO É NADA"

Um amigo e conselheiro falou-me há poucos dias deste texto tão especial de Santo Agostinho. Porque todos os dias assistimos à partida de pessoas tão queridas e especiais quero convosco partilhar estas palavras. Sirvam-se delas para confortarem os vossos corações. Passaram 23 anos e nunca te esqueço, estás sempre comigo, porque te amo, porque vivo em ti e porque sei que, além de estares melhor, junto d’Ele, estás também a olhar por e para mim e um dia voltaremos a estar juntas.

“A morte não é nada.

Eu somente passei

para o outro lado do Caminho.

Eu sou eu, vocês são vocês.

O que eu era para vocês,

eu continuarei sendo.

Me dêem o nome

que vocês sempre me deram,

falem comigo

como vocês sempre fizeram.

Vocês continuam vivendo

no mundo das criaturas,

eu estou vivendo

no mundo do Criador.

Não utilizem um tom solene

ou triste, continuem a rir

daquilo que nos fazia rir juntos.

Rezem, sorriam, pensem em mim.

Rezem por mim.

Que meu nome seja pronunciado

como sempre foi,

sem ênfase de nenhum tipo.

sem nenhum traço de sombra

ou tristeza.

A vida significa tudo

o que ela sempre significou,

o fio não foi cortado.

Porque eu estaria fora

de seus pensamentos,

agora que estou apenas fora

de suas vistas?

Eu não estou longe,

apenas estou

do outro lado do Caminho…

Você que aí ficou, siga em frente,

A vida contínua, linda e bela

como sempre foi.”

sábado, 15 de novembro de 2008

* SIMPLESMENTE FANTASIA *

Lembro-me perfeitamente do dia em que a minha Mãe me levou ao cinema pela primeira vez. O entusiasmo, a alegria, a fantasia... o meu primeiro filme. A linda princesa e o seu príncipe... Jamais esquecerei aquele momento, a sua magia.
Que seja sempre como na primeira vez.

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

* TRIBUTO À CLÁUDIA *

Progeria (do grego geras, "velhice") é uma doença genética da infância extremamente rara, caracterizada por um dramático envelhecimento prematuro. Estima-se que afecta 1 em cada 8 milhões de recém-nascidos. A forma mais severa desta doença é a chamada síndrome de Hutchinson-Gilford nomeada assim em honra de Jonathan Hutchinson, que foi o primeiro a descrevê-la em 1886 e de Hastings Gilford que realizou diferentes estudos a respeito do seu desenvolvimento e características em 1904. É uma doença muito rara que afecta cerca de 40 pessoas em todo o mundo.
"O meu maior sonho já realizei... ser bailarina."
Porque me ensinaste que não é necessário muitos anos de vida para se saber viver a Vida.
As conquistas do dia-a-dia são as vitórias no final do campeonato.
O som do teu sorriso iluminou-me; a tua simplicidade e a tua calma fascinaram-me.
Como poderias não ser Feliz?
Obrigada. Muito obrigada.
P.S. E se te entendo... também eu já fui bailarina.

* AMOR *

"Quando o amor acenar,
siga-o ainda que por caminhos
ásperos e íngremes.
Debulha-o até deixá-lo nu.
Transforma-o,
livrando-o de sua palha.
Tritura-o,
até torná-lo branco.
Amassa-o,
até deixá-lo macio;
e, então, submete ao fogo
para que se transforme em pão
para alimentar o corpo e o coração!"
Khalil Gibran

sábado, 8 de novembro de 2008

* GAIA 18 *

Desde a criação deste blog que sinto necessidade de dedicar aqui um pequeno texto a esta Equipa maravilhosa da qual tenho o privilégio de fazer parte.
No entanto, não tinha ainda encontrado o momento ideal para o fazer.
Creio hoje que esse momento chegou...
Porque hoje todos nós festejamos com alegria o 11.º Aniversário de Casamento de um dos casais desta nossa Equipa.
E, porque foram eles que me apresentaram "O Profeta" (que ainda não consegui comprar), quero marcar este dia tão especial, com uma publicação em nossa, vossa honra.
Para que ninguém seja esquecido, aqui ficam os nossos nomes:
Alda e João; Elizabete e Zé Manel; Mónica e António; Sandra e António; Cátia e Hugo; Luísa e João; Daniela e Ângelo e Padre Teixeira... não, não esqueci um casal, mas porque hoje é o dia deles, o dia em que iniciaram uma Vida em comum, em que começaram a construir a sua Família realço o nome deles: Filomena e Zé Carlos.
Para todos nós e para este casal em especial, desejo que o Amor possa perdurar por todo o sempre; possam continuar a iluminar as vidas dos vossos familiares, dos filhos e filhas, dos amigos e de todos aqueles, que como eu, tenham o privilégio de poder conhecer-vos.
Nada mais devo acrescentar, apenas deixarei aqui um pequeno extracto d'O Profeta, sobre o matrimónio que dedico a todos nós, vós.
"Amai-vos um ao outro, mas não façais do amor um grilhão:
Que haja antes um mar ondulante entre as praias de vossas almas.
Encheis a taça um do outro, mas não bebais na mesma taça.
Dai de vosso pão um ao outro, mas não comais do mesmo pedaço.
Cantai e dançai juntos, e sede alegres, mas deixai cada um de vós estar sozinho,
Assim como as cordas da lira são separadas e, no entanto, vibram na mesma harmonia.
Dai vossos corações, mas não confieis a guarda um do outro.
Pois somente a mão da vida pode conter nossos corações.
E vivei juntos, mas não vos aconchegueis em demasia;
Pois as colunas do templo erguem-se separadamente,
E o carvalho e o cipreste não crescem à sombra um do outro."
Khalil Gibran

terça-feira, 4 de novembro de 2008

*QUANTO É QUE EU GOSTO DE TI?*

"Já pensei dar-te uma flor, com um bilhete, mas nem seio que escrever,
sinto as pernas a tremer quando sorris
pra mim, quando deixo de te ver...
Vem jogar comigo um jogo, eu por ti e tu por mim.
Fecha os olhos e adivinha, quanto é que eu gosto de ti.
Gosto de ti desde aqui até à Lua,
Gosto de ti, desde a Lua até aqui.
Gosto de ti, simplesmente porque gosto, e é tão bom
viver assim... Ando a ver se me decido, como te vou dizer, como te
hei-de te contar, até já fiz um avião com um papel azul,
mas voou da minha mão...
Vem jogar comigo um jogo, eu por ti e tu por mim.
Fecha os olhos e adivinha, quanto é que eu gosto de ti.
Gosto de ti desde aqui até à Lua,
Gosto de ti, desde a Lua até aqui.
Gosto de ti, simplesmente porque gosto, e é tão bom
viver assim...
Quantas vezes parei à tua porta, quantas vezes nem
olhaste para mim, quantas vezes eu pedi que
adivinhasses, o quanto eu gosto de ti.
Gosto de ti desde aqui até à Lua,
Gosto de ti, desde a Lua até aqui.
Gosto de ti, simplesmente porque gosto, e é tão bom
viver assim..."
André Sardet

Publicação em destaque

* É MUITO MAIS QUE UMA COR *

" Mas é apenas um cinturão amarelo! O que tem de tão especial? " Não, não é apenas um cinturão amarelo, é muito mais que is...