segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

* DO JUSTO E DO INJUSTO *

Muitas são as vezes em que julgámos os actos de Deus.
Principalmente se são justos ou injustos.
Em 1980 nasci.
Em 1984 ganhei um irmão.
Em 1985 sem que tenha noção de como tudo se processou, comunicaram-me que a Avó morreu (ou foi para o Jesus).
Despedi-me dela e fiquei no carro, onde chorei, gritei, bati no encosto do banco e insultei Deus.
Sim entre todos os "porquês" que lhe dirigi, também o insultei.
"Porquê a mim? Porquê a minha Avó?" (os insultos não os descreverei)
"Porque és tão injusto?"
Deus não me respondeu.
Deus deu-me o meu primeiro Anjo.
É justo ou injusto?
Em 1993 depois de alguns meses de sofrimento, Deus chamou a si a minha Bisavó (a Mãe da Avó de 1985).
Nessa altura reconheci que Deus foi piedoso, depois de meses em sofrimento aquela Brava Mulher, aos 84 anos, pôde enfim descansar e juntar-se à sua filha.
Já não insultei Deus, mas questionei-o porque a fez sofrer tanto. A ela que pouco mais de 20 anos tinha quando enviuvou e sozinha criou os 3 filhos, trabalhando os campos e não permitindo que nada lhes faltasse.
Deus não me respondeu.
Deus deu-me o meu segundo Anjo.
É justo ou injusto?
Em 2011 também em sofrimento, principalmente pela consciência que mantinha da sua degradação física, dias depois do 2.º aniversário da minha filha, Deus levou o meu Avô.
Quando recebi a notícia só queria correr para os braços da minha Mãe, abraçá-la e confortá-la. Chorei muito e sempre com uma dor que dilacerava o meu coração.
Com esta dor tive que explicar à minha filha que o Bibô da mota foi para o Jesus.
Tentei compreender, aceitar e descansar, mas as interrogações permaneceram.
Deus não me respondeu.
Deus deu-me o meu terceiro Anjo.
É justo ou injusto?
Em 2014, no dia em que estava mais longe de casa, sem qualquer explicação, sem sequer imaginar, Deus decidiu chamar a si o meu outro Avô.
Só pensava em chegar o mais rápido possível para me despedir dele e abraçar o meu Pai.
Despedi-me dele na nossa casa (as nossas casas são uma só), chorei, abracei e deixei partir.
Tentei ser forte mas, voltei a chorar.
Expliquei à minha filha que o Bibô estava velhinho e ela logo percebeu que ele morreu.
Questionei Deus, mas agradeci-lhe o facto de o ter poupado ao sofrimento.
"Mas porquê neste dia? Mas porquê nesta data? Porquê a nós?"
Deus não me respondeu.
Deus deu-me o meu quarto Anjo.
É justo ou injusto?


Pode parecer injusto, mas Deus já me deu 4 Anjos.
Só pode ser justo.


P.S. Perdoa-me os insultos que um dia acertaremos contas.


quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

* PARABÉNS BENEDITA *

Este mês transformou a minha Vida para sempre e tornou os meus dias mais cintilantes.
Em dezembro «colhemos» a Benedita e em dezembro «semeamos» o Santiago.
Hoje a nossa menina faz 5 anos.
São 5 anos de um Amor imenso, incondicional e intemporal.
São 5 anos de noites muito mal dormidas, de muitos risos e muitos choros mas de uma certeza absoluta de que este era e é o nosso Caminho.
Nem sempre tomei as melhores opções, nem sempre as irei tomar, mas todas elas são decididas em função do Amor e do Bem que lhe tenho e lhe quero.
Tenho plena consciência que todos os presentes que lhe posso oferecer nunca serão comparáveis com aqueles que espero ela possa perceber: raízes e asas.
Neste Caminho da maternidade o que mais desejo para os meus filhos (hoje em especial para a Benedita) é que ela possa perceber as suas raízes e possa ganhar asas
Nas raízes permanecerá a sua origem, o seu percurso e com as asas poderá alcançar todos os seus sonhos e chegar onde quiser, sabendo sempre que Nós cá estaremos de abraços bem abertos para a aconchegar.

BENEDITA: vai aonde te leva o coração e volta para onde sempre terás um lugar.



quarta-feira, 19 de novembro de 2014

* 25 ANOS DOS DIREITOS DA CRIANÇA *


Amanhã, 20 de Novembro de 2014, celebram-se os 25 anos da Convenção sobre os Direitos da Criança (CDC).

As Nações Unidas, por unanimidade, aprovaram a 20/11/1989 um documento com os direitos fundamentais de TODAS as crianças.
A CDC representa um enorme marco na História da Humanidade (digo eu) pois tem carácter universal e representa um vínculo para todos os que a ela aderirem.
Portugal ratificou-a a 21/09/1990.
São quatro os princípios fundamentais sob os quais ela foi elaborada e que se relacionam com todos os Direitos das Crianças ao longo dos seus 54 artigos:
  1. a não discriminação;
  2. o interesse superior da criança;
  3. a sobrevivência e desenvolvimento e
  4. a opinião da criança.
Foram ainda adoptados a 25/05/2000 dois Protocolos Facultativos para apoiar a concretização dos objectivos da CDC, são eles:
  1. o Protocolo Facultativo à Convenção sobre os Direitos da Criança relativo à venda de crianças, prostituição e pornografia infantis (que Portugal ratificou em 2003) e
  2. o Protocolo Facultativo à Convenção sobre os Direitos da Criança relativo ao envolvimento de crianças em conflitos armados (ratificado pelo nosso País também em 2003).
Entre muitas outras organizações a Mundos de Vida tem levado a cabo o projecto Missão Pijama onde se insere o Dia Nacional do Pijama.

Esta Missão, criada em 2012, tem como finalidade sensibilizar o país para o "direito de uma criança crescer numa família", promover o acolhimento familiar e reduzir o número de crianças institucionalizadas.
E foi no site desta organização tomei conhecimento que cerca de 96% do total das crianças separadas dos seus pais vivem em centros de acolhimento e apenas 4% vivem com uma família.
Fiquei chocada! Verdadeiramente chocada.
E eu que já defendi (há uns bons anos atrás) que duas menores fossem retiradas aos seus progenitores e institucionalizadas devido às condições indignas em que viviam e entendi que "o mal menor" seria tê-las num lugar onde as alimentassem, cuidassem da sua higiene, levá-las ao médico, transportá-las até à escola e dar-lhes uma cama onde pudessem dormir e tentar sonhar.


Juntos podemos fazer a diferença que o Mundo precisa e educar as nossas crianças para esta realidade poderá a longo prazo reduzir os 96% que tanto me impressionaram.
As Crianças têm Direitos e amanhã eles celebram 25 anos. Não deixes de festejar. 
Não deixes desaparecer o espírito da criança que foste, nem daquelas que te rodeiam e que podes estar a educar e/ou formar.


segunda-feira, 17 de novembro de 2014

* DESAFIOS *


A Vida é feita de constantes desafios.
Eu, pelo menos, não a concebo de outra maneira.
É próprio da e para a evolução humana que os mesmos existam.
E se fosse fácil não seria um desafio; desistir não é opção.

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

* CAUSAS *



O MELHOR ESTÁ P'RA VIR

Há sempre um chão que aguenta,
Que não te deixa cair,

Agora que a manhã há-de surgir,
Trazes o mundo na mão,
Cortas da pedra e do pão,
E sabes que o melhor está p'ra vir.
Já viste a paz e o tempo,
Sabes que portas abrir,
Há sonhos a pedir para existir,
Foi um caminho deserto,
Fazes o longe ser perto
E sabes que o melhor está p'ra vir.
E a noite levou o medo,
Agora as sombras têm luz,
Raios de sol a dançar nos dedos,
E há quanto tempo
Este momento,
E agora
Vai começar,
Já não há volta a dar,
Põe os braços no ar,
Aqui tu vais ser feliz.
Sabes do rio por dentro,
A que montanhas subir,
Há beijos que não vais deixar fugir,
Sentes a mão que te abraça,
Agora o escuro tem graça,
E sabes que o melhor está p'ra vir.
E a noite levou o medo,
Agora as sombras têm luz,
Raios de sol a dançar nos dedos,
E há quanto tempo...
Este momento...
E agora
Vai começar
Já não há volta a dar,
Põe os braços no ar,
Aqui tu vais ser feliz.

sábado, 18 de outubro de 2014

* 34 ANOS *


Chego aos 34 anos com a mesma emoção com que todos os anos acrescento mais uma vela no meu bolo.
ADORO fazer anos; envelhecer, (tentar) amadurecer, viver e amar.
Chego aos 34 anos numa altura da minha Vida em que percebi muito do que me arreliava, me consumia e me tirava do Meu Caminho.
Percebo agora tanta coisa e percebo também que muitas dessas coisas eram de facto problemas meus e não dos outros. Cabe-me a mim decidir que eles me afetem ou não e seguir em frente (já não permito que me afetem).
Limpei e arrumei a Casa. Sinto-me mais leve e continuo no meu percurso de Vida.
Chego aos 34 anos com um marido que amo muito e em quem "descarrego" as minhas frustrações de um dia mais pesado; um marido maravilhoso a quem tantas vezes não sei compreender, a quem tantas vezes respondo torto, a quem tantas vezes não sei abraçar... mas um marido que realmente amo. Aquele que é parte de mim muito antes de eu saber e sem quem o meu percurso nunca se completaria.
Chego aos 34 anos com dois filhos fantásticos, duas Luzes na minha (nossa) Vida que a iluminam e encantam. Dois filhos cujos sorrisos me fazem acreditar que sou capaz de Tudo.
Chego aos 34 anos com força e vontade de que seja apenas o final do primeiro terço de toda a minha Vida, mas mesmo que assim possa não ser... chego aos 34 anos FELIZ, AMADA, REALIZADA e COMPLETA.

sábado, 6 de setembro de 2014

* 365 DIAS DEPOIS *


O nosso Mundo Azul iniciou-se há 365 dias atrás.
O Santiago completou o seu 1.º Aniversário.
Beijos, muitos beijos, festa, bolos e balões, prendas, amigos e família.
Que venham muitos mais para juntos celebrarmos.
Que o seu sorriso ainda desdentado possa continuar a alegrar os nossos dias.



sexta-feira, 5 de setembro de 2014

* VENCESTE *

No início deste mês escrevi que o meu Mundo tem dois tons.
Ontem muitas pessoas anónimas e famosas definiram a sua foto de perfil no Facebook a côderosa.
Já todos (ou quase todos) sabem da história da Nôno e do seu final.
A missão dela foi cumprida.
Espalhou Amor e Luz a todos os que puderam conhecê-la (pessoalmente ou através das histórias escritas e dos relatos da Mãe Coragem que ela tão sabiamente escolheu).


Esta imagem retirada do arquivo dos Aprendizes da Nôno partilho-a convosco porque acredito que ela de facto venceu.
De muitas homenagens que lhe têm sido feitas destaco a do Nuno Graciano.
Até sempre Princesa.

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

* A VIDA EM DOIS TONS *


Setembro sempre me trouxe mudanças especiais.
Quando era mais pequena ansiava pelo início das aulas, os novos e os velhos amigos, os cadernos em branco e o cheirinho dos livros novos (manias).
Setembro transformou o nosso Mundo em dois tons, ao rosa veio juntar-se o azul e a nossa Vida ficou muito mais colorida.
Bem-vindo Setembro e que as tuas mudanças continuem a alegrar a nossa Vida.

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

* POR TODOS NÓS *

Há quem me conheça muito bem e há quem pense que me conhece.
Apoio causas que considero importantes e não faço publicidade. 
No entanto, muito se tem falado e escrito sobre a onda de solidariedade que se vive relativamente à APELA, os "baldes de água fria" de famosos e anónimos com o intuito de angariar donativos para esta Associação.
Dos vários textos que tenho lido houve um que me fez agir, o da Catarina Camacho, principalmente porque espero nunca receber este "balde de água fria" nem ter que enfrentá-lo perto de mim.
Há muitas causas que devem ser apoiadas.
Há muita falta de informação e de desinteresse das pessoas.
Realmente quantos dos baldes que já vimos resultaram em verdadeiros donativos?
Está na hora de mudarmos e olharmos para o lado.
Eu já fiz um pouco a minha parte, agora faz tu também.

OLHA PARA O QUE EU DIGO E PARA O QUE EU FAÇO.

NIB para donativo: 0007.0369.00030460006.16
IBAN: PT50 0007 0369 0003 0460 0061 6 
SWIFT/BIC: BESCPTPL 
Morada: Rua Al Berto lote 18, loja A e B, 1900-918 Lisboa


terça-feira, 1 de julho de 2014

* AS BODAS DE BARRO OU PAPOILA *





Há 8 anos atrás demos o passo definitivo para sermos felizes.
Foi um dia muito intenso e feliz. Daqueles que têm recheado a nossa Vida.
O casamento não é um "mar de rosas" mas nós dois, sempre juntos, temos sabido contornar os espinhos.
Daquele dia relembro sobretudo a imensa Felicidade que enchia o meu peito. 
Do conforto que recebi no teu olhar.
Os nossos sorrisos de Amor e Felicidade, daquela pura e mágica... da verdadeira.
Hoje, passados 8 anos celebramos as Bodas de Barro e percebe-se tão bem o seu significado: a adaptação, maleabilidade e a conservação das coisas que valem a pena no casamento.
Destes 8 anos brotaram já as flores mais lindas do nosso Mundo: a Benedita e o Santiago.
Há 8 anos atrás dei o passo definitivo para ser feliz e tu, Ângelo, foste o elemento essencial para tudo isso.
Não haverá tempestade ou trovão que nos possa derrubar porque nós percebemos que:
Amar não é olhar um para o outro, mas olharmos os 4 na mesma direcção.


Que o teu sorriso acompanhe sempre o meu e eu possa ser sempre motivo para o teu.
Amo-te muito.



sexta-feira, 6 de junho de 2014

* TENHO NO CORAÇÃO O MUNDO *


9 meses cá dentro, 9 meses cá fora.
Até podia ser um slogan de turismo interno, mas o único passaporte que aqui se tirou foi para viver pela segunda vez esta "coisa" da Maternidade.
No coração trago o Mundo mais completo de todos.
Trago tudo de bom e todos os medos de uma Mãe.
No coração trago os meus amores... e sinto-me tão cheia, tão abençoada.
O Amor Maior fez esta semana 4 anos e meio e o 2.º celebra hoje 9 meses.
Tenho Amores Maiores e o meu Grande Amor.
Sou uma felizarda.


sexta-feira, 21 de março de 2014

* SÍNTESE *

A ausência justifica-se. Ou não.
Muito trabalho acumulado com formações e 3 miúdos lá em casa.
Hã?! 3?
Oh! Enganei-me. 
2 miúdos lá em casa; o 3º é um adulto (o marido), mas às vezes confundo. Não percebo porquê! ;)
Continuando...
Desde Janeiro que não escrevo por aqui e até fui a uma Oficina de Escrita. Incongruências pessoais.

Fevereiro vivemos um Dia de Namorados enamorados na presença do "mai nobo" que a Pequena Peste despachamos com os Avós.
Não faltou A Mousse. Deliciosa.


Março trouxe-nos meio bolo para celebrar o meio ano de Vida do nosso Santiago.
6 meses que voaram e nos têm preenchido de muita Felicidade, daquela mesmo boa... e noites imparáveis. Enfim! (Não sabemos fazer filhos que durmam.)


Ainda este mês, agora mais recente celebramos o Dia do Pai, este ano com o sabor bom de 2 filhos maravilhosos que nos enchem o coração. (Já tinha dito isto?)



Esta tarde raptei a Pequena Peste da escola e fomos ao Parque Biológico celebrar o Dia da Floresta com a peça infantil "Floresta - lar, doce lar." realizada pelos Amigos do Parque e pela Ilha Mágica.
Foi um início de tarde da "filha única", com direito a chupa-chupa e chocolate Regina (daqueles que se ganham nos furinhos).


As imagens ilustram um pouquinho tudo o que se tem passado por aqui.

E porque hoje também se celebra o Dia da Poesia termino com uma dos meus preferidos:


Até breve.


terça-feira, 7 de janeiro de 2014

* 2014 *


Deixei 2013 com o coração cheio e entrei em 2014 com a esperança renovada num Ano melhor.
2013 foi um dos anos mais gratificantes que tive a nível pessoal.
Foi o ano que me trouxe outro filho tão desejado e amado. Trouxe-me o filho barão. ;)
2013 foi também um ano pesado para todos nós, com muitas restrições troikianas.
O final então foi muito pesado, cansativo e com muitos percalços pelo que ansiava deixar este ano. 
Quando pulei (literalmente) para 2014 fi-lo com muita vontade, com muita gratidão por tudo o que transportava para este novo Ano.
Sou sonhadora e trago comigo muitos sonhos e desejos que espero alcançar.
Em 2014 propus-me para Fazer Acontecer e acredito que o irei conseguir.
A todos desejo que 2014 seja um Ano genuinamente feliz.
Eu farei por isso.

Publicação em destaque

* É MUITO MAIS QUE UMA COR *

" Mas é apenas um cinturão amarelo! O que tem de tão especial? " Não, não é apenas um cinturão amarelo, é muito mais que is...