sábado, 1 de maio de 2010

*DIA DA MÃE*


Já muitas vezes aqui deixei escrito o quanto AMO e ADMIRO a minha MÃE.
Amanhã é o dia dela... é o meu dia... é o NOSSO DIA.
Sei agora, que a minha filha já nasceu, o que é o AMOR DE MÃE.
Não é na perspectiva de receber... mas sim na perspectiva de o dar... INCONDICIONALMENTE... a todas as horas, minutos, segundos... PARA SEMPRE.
Sempre me orgulhei da minha Mãe.
Hoje, mais do que nunca, continuo babada e orgulhosa da minha Maria.
Amanhã é o seu dia; para mim, como para tantas outras filhas, é mais um dia em que aproveitamos para homenagear a nossa melhor e maior Amiga.
E eu nunca perco uma oportunidade para fazê-lo.
No entanto, desta vez, e porque sei que ela não se chateará, decidi que a homenagem a fazer à minha Mãe será em memória da minha Avó, por isso cá estamos a dedicar-lhe estas palavras com um enoooorme beijo de saudade:

"Para Sempre"


Por que Deus permite
que as mães vão-se embora?
Mãe não tem limite,
é tempo sem hora,
luz que não apaga
quando sopra o vento
e chuva desaba,
veludo escondido
na pele enrugada,
água pura, ar puro,
puro pensamento.

Morrer acontece
com o que é breve e passa
sem deixar vestígio.
Mãe, na sua graça,
é eternidade.
Por que Deus se lembra
- mistério profundo -
de tirá-la um dia?
Fosse eu Rei do Mundo,
baixava uma lei:
Mãe não morre nunca,
mãe ficará sempre
junto de seu filho
e ele, velho embora,
será pequenino
feito grão de milho.

Carlos Drummond de Andrade


* Para a Vó Judite:
Feliz Dia da Mãe.
Zéza, Daniela e Benedita.

Sem comentários:

Publicação em destaque

* É MUITO MAIS QUE UMA COR *

" Mas é apenas um cinturão amarelo! O que tem de tão especial? " Não, não é apenas um cinturão amarelo, é muito mais que is...